sábado, 22 de março de 2008

Sou um cara nem um pouco normal em quem as regras de conduta da sociedade não se aplicam. Não consigo fazer o que todos fazem, e não me sinto feliz quando faço. Sou um cara estranho.
Eu sei que ninguém se importa de me conhecer, mas eu me importo de conhecer todos, e fazer com que eles sintam-se bem. Não sei fazer as coisas da maneira correta ou pelo menos da maneira normal. Não sei o que é ter um comportamento normal. Não escuto músicas normais. Não consigo sorrir sem ter vontade, e normalmente estou com aquela cara de tédio.
Sim, o tédio me domina de uma forma absurdamente grande. Me deixo viver aqui e ali de uma forma um tanto intensa que acho que as coisas acabam rápido demais e sempre sobra um tempo enorme para ficar olhando para o nada.
Antigamente eu me alimentava muito vagarosamente, eu apreciava a comida. Agora eu simplesmente como, numa velocidade monumental. Queria poder apreciar as coisas denovo, mas parece que eu aproveitei tudo tão rápido que elas acabaram por sumir, desaparecer. E agora eu espero que coisas novas apareçam e que eu possa ter a chance de apreciá-las da melhor maneira possível.
Mas eu sempre espero que elas apareçam, porque nas vezes que eu tentei correr atrás elas não funcionaram corretamente. Caso alguém tenha uma proposta de felicidade, fale agora ou fale depois, mas nunca cale-se para sempre.

Um comentário:

Caio disse...

interessante seu modo de expressao...
num quis me deixar ver o blog, mas eu vi ¨(6)