quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Acordado do acordo do sonho.

Eu e essa minha mania da preguiça.
Acabei de pensar em pegar um antigo e jogar logo como se fosse novo.
Mas não hoje, hoje eu li algo que talvez tenha me tocado.
Foi sobre sonhos.
Sobre os meus sonhos que eu não quero desistir.
Sobre essa minha luta muda pra realizar tudo isso e poder deitar logo no travesseiro.
Mas não me entenda mal. Não é tanta pressa assim também.
Quero curtir cada segundinho que passa a caminho disso que eu tanto quero.
E, no fim, lavar minhas mãos sujas de terra e meus pés sujos de asfalto e tocar a última canção do devaneio. E ela vai ser tão louca quanto eu espero que toda essa caminhada será.
Daí eu fecho os olhos e sorrio: consegui o que, desde muleque, eu sempre quis.
Será que vai dar certo?
ENTÃO LEVANTA E CORRE ATRÁS.
Mas não, essa noite está acabando e eu vou dormir para somar mais alguns sonhos nessa cabeça de vento.

2 comentários:

Anônimo disse...

voce sempre escrevendo num tom de melancolia que toca qualquer um... sempre.

Ana Luísa Mendes disse...

incrivel como nós sempre precisamos de mais uma noite de sono pra sonhar o que tanto queremos todos os dias..