quinta-feira, 25 de março de 2010

Resposta

Recriei aquela realidade e estava tudo ali,
preto no branco.
Ressalvei fatos, regredi tatos, dei um sorriso largo para o desconhecido.
E, de tantos "res", ri. E foi tudo alegria.
Disse adeus ao mal-estar, a vontade e a alergia.
Revoltei e reinventei isso tudo pra poder dizer:
Hoje sou eu e mais nada. E, antes de tudo, sou só isso. Depois também.
Adeus.

4 comentários:

J. disse...

mais nada mesmo?

Anônimo disse...

e você ainda escreve bem...

PedroHoka disse...

Léozinho léozinho
Kra que massa seu blog velho...
eh pelo visto tem muito pela frentte ainda...
aeihusiuhe
mas massa encontrar aki...
porra veiw nao tem como eu te seguir! kkkk
deposi da uam passada lah no meu... e vamo conversar sobre o pó de giz!
abraço velho! muito massa!

Maciel disse...

voltei.